expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

"A verdadeira sabedoria para vivermos neste planeta, consiste em percebermos que este é um grande e frágil ser vivo, se pensarmos em relação a vastidão do Cosmos.

Cada planta e animal, faz parte de um complexo sistema de inter-relações onde a mais frágil das criaturas tem o seu papel para manter o equilíbrio e a vida na Terra.

Quando entendemos e assimilamos esta realidade para nossas vidas, tudo se torna compreensível, belo e sua interação com a natureza é plena."

18 de janeiro de 2017

ÁRVORES INTERESSANTES


Árvore da Vida

Há 400 anos ela vive solitária no meio do deserto do Bahrein, graças às raízes profundas e extensas. Cerca de 50 mil turistas percorrem 2 km de areia fina para ver de perto a Sharajat-al-Hayat, como é chamada a árvore no idioma local – reza a lenda, inclusive, que ela fica no mesmo local do bíblico Jardim do Éden.

Árvores de Circo


 O fazendeiro Axel Erlandson começou a brincar com a aparência das árvores até que montou uma fazenda na Califórnia, na década de 40, para expor suas Árvores de Circo – ele podava, vergava e inseminava as plantas em formas fantásticas. Para a Árvore Cesto, por exemplo, ele plantou 6 mudas em um círculo e depois as enxertou uma nas outras para formar os padrões geométricos que desenham o tronco acima.

Baobás

Com troncos que podem armazenar até 120.000 litros d’água, elas se tornaram símbolo do Senegal e a árvore nacional de Madagascar (que possui a maior variedade: seis espécies). Entre 25 m de altura e 7 m de diâmetro, os baobás crescem em zonas áridas. 
                           Banyan

O templo Ta Prohm, no Camboja, foi cenário do filme Tomb Raider. A construção é marcada pelas raízes gigantes das árvores que crescem para cima, ao redor e através das suas paredes. Na Índia, aliás, as pessoas acreditam que a árvore realiza desejos e traz sorte.  


Cajueiro de Pirangi


A praia de Pirangi, na cidade de Parnamirim - RN, virou ponto turístico por ter o maior cajueiro do mundo. Ele cobre uma área de 750 metros quadrados. Isso acontece porque os pesados galhos pendem e se curvam para o solo, até que dão novas raízes e começam a brotar novos cajueiros a partir da mesma árvore.

Carvalho

A Chapelle Chêne (Capela de carvalho) é um carvalho que hospeda no tronco oco, duas capelas construídas em 1669 – uma escada em espiral leva os peregrinos até os templos. A árvore, que fica em Allouville-Bellefosse - França, tem entre 800 e 1200 anos, 15 m de altura e 16 m de circunferência. 

Cipreste


A Árvore de Santa María del Tule, no México, é um cipreste (Taxodium mucronatum) de mais de 2 mil anos. Esta é uma das maiores do mundo, com 42 m de altura, volume de cerca de 817 m3 e peso estimado de 636 kg. Por conta do seu tamanho, os nódulos que surgem nos troncos formam figuras que atraem visitantes.

Dragoeiro

A casca e folhas cortadas secretam uma resina avermelhada, batizada como sangue de dragão, que era usada na Europa para produzir remédios ou tingir madeira e tecidos. O dragoeiro (Dracaena draco) é natural da Península Ibérica, mas também pode ser encontrado em abundância nas ilhas Canárias (Espanha) e em alguns pontos do arquipélago de Madeira e Açores (Portugal). 

Sabina

O vento forte causa a deformação nos troncos da maioria das Sabinas (Juniperus phoenicea) da Ilha de El Hierro, no arquipélago espanhol das Canárias. A árvore  virou atração turística, especialmente durante a Semana Santa. 

Sequoia

Reconhecidas pelo grande porte e longevidade, as sequoias podem passar dos 100 m de altura e viver por milênios. A espécie tem um tronco avermelhado e bastante robusto. Ela é tão forte que a árvore Chandelier, que fica em Legget, na Califórnia, teve sua base perfurada na década de 1930 para virar um túnel para carros.

Fonte:http://casavogue.globo.com/LazerCultura/noticia/2012/06/top-10-arvores-mais-curiosas-do-mundo.html

17 de janeiro de 2017

NATUREZA


 A Inspiração


Muitas pessoas optam por viver em meio à natureza para se nutrir de bons pensamentos. O psicanalista suíço-alemão Carl Gustav Jung (1875-1961), cujas ideias abriram os horizontes da mente e ampliaram o nosso conhecimento da vida interior, era um defensor do poder terapêutico da natureza. Jung fazia questão de morar perto de uma porção de água, que ele considerava um símbolo do inconsciente coletivo e da sabedoria intuitiva. Jung foi profundamente influenciado por Blake, Wordworth, Coleridge e Goethe, poetas românticos que escreviam sobre a necessidade que a alma sente da beleza do mundo natural. Tipicamente, de acordo com a visão de mundo romântica, não existe separação entre a natureza e o espírito. 
Essa profunda afinidade, contudo, já era reconhecida muito antes do século XIX. Lao Tsé, filósofo chinês do século VI a.C. e autor do Tao Te King, livro que inspirou tantas pessoas, associou o mundo natural aos atributos humanos e fez dos seus versos instruções para uma vida de retidão. Ele escreveu sobre o Tao, a força vital misteriosa e abrangente. Quando entramos em sintonia com a natureza, podemos perceber essa força vital fluindo através de muitas formas naturais. " O bem supremo é como a água", escreveu ele. " A água dá vida a dez mil coisas e não disputa. Ela flui por lugares que o homem abomina e por isso abeira-se do Tao".

16 de janeiro de 2017

ANJO DA PAISAGEM

Por que restaurar as florestas
É bom que você sinta, com maior clareza, a função das grandes árvores adultas como condutoras de energia. Lá estão elas, sempre a postos, canalizando as forças universais que cercam o mundo e que dele fazem parte. As montanhas canalizam essa energia, sobretudo as de cumes pontiagudos; mas as grandes árvores são de uma substância mais viva e mais elevada, e são portadoras de vibrações especialmente potentes. São magníficas sentinelas para nós e para a energia cósmica do universo. Permanecem enraizadas e em pé, transformando o poder em uma aura de paz.
Repetimos, as grandes árvores são essenciais para o bem-estar da Terra. Apenas elas podem fazer o trabalho que fazem. As grandes árvores e a humanidade poderiam viver em perfeita harmonia e respeito mútuo, cada uma representando o ápice de uma forma de vida específica, e os seres humanos poderiam ganhar muito nessa associação com elas. Não é à toa que se diz que Buda foi iluminado sob uma árvores. Uma grande árvore pode enfocar e concentrar a glória dos espaços abertos e torná-la útil à Terra.
Que o seu amor chegue às árvores. O fato de estarem desaparecendo em todo o mundo não passa de outro sinal dos tempos problemáticos do fim de uma era. Árvores adultas são necessárias para o bem-estar do planeta. Memorize e difunda isso em pensamentos vigorosos e agradeça a Deus por Ele as ter criado.

Mensagem extraída do livro: O Chamado das Árvores