expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

"A verdadeira sabedoria para vivermos neste planeta, consiste em percebermos que este é um grande e frágil ser vivo, se pensarmos em relação a vastidão do Cosmos.

Cada planta e animal, faz parte de um complexo sistema de inter-relações onde a mais frágil das criaturas tem o seu papel para manter o equilíbrio e a vida na Terra.

Quando entendemos e assimilamos esta realidade para nossas vidas, tudo se torna compreensível, belo e sua interação com a natureza é plena."

29 de janeiro de 2018

OS ANJOS


“Os pensadores iluminados dos séculos passados acreditavam nos Anjos ou em decorrência de suas conclusões intelectuais ou por terem tido experiências de contato com os resplandecentes mensageiros das dimensões superiores. Alguns dos mais profundos desses pensadores foram Pitágoras, Tertúlio, Homero, Tales, Santo Tomás de Aquino, Jacob Boehme e Swedenborg. Platão tornou conhecidas as percepções de Sócrates com relação ao serviço dévico. Atribui-se a esse nobre sábio grego a seguinte observação: ‘E sobre a Terra vivem animais e homens. E outros seres habitam o ar... Resumindo, o ar é usado por eles como a água e o mar são usados por nós. Além disso, eles têm uma constituição que não é afetada pelas doenças... Seu sentido de visão, audição e olfato, bem como todos os outros, são bem mais perfeitos do que os nossos, da mesma maneira como o ar é mais puro do que a água, ou o éter do que o ar. Além disso, eles possuem templos e palácios sagrados. Nestes, os Deuses moram realmente e as suas vozes são ouvidas e recebidas as suas respostas, e os devas têm consciência deles e conversam com eles. Eles vêem o Sol, a Lua e as Estrelas como efetivamente são, e suas outras bem-aventuranças são semelhantes a essas.’ Para que o homem alcance a mais elevada proteção e a maior segurança no desenvolvimento interior, ele precisa mais do que nunca alinhar-se em pensamento, amor e reverência com a tutela dos Anjos. Para que ele possa se comunicar com eles na prece e na meditação, seus pensamentos, atos e propósitos precisam ser purificados. De uma coisa ele pode estar certo: à medida que crescer na consciência espiritual, ele será levado para mais perto da congregação das Hostes Angélicas. Em momentos de adoração, de crise, ou mesmo durante a apreciação das belezas da Natureza, algumas pessoas conheceram uma repentina e extática iluminação de uma das mais inspiradoras realidades do Eterno Criador. Elas entraram em contato com o Reino dos Anjos, um caminho da vida evolutiva de Deus bem representado nas Sagradas Escrituras de todas as grandes religiões e na poesia e na arte de todas as civilizações avançadas. Percebemos, então, que o Reino Angélico vem sendo fiel e altruisticamente à humanidade, muito antes de os homens tomarem consciência e apreciarem esses seres de luz, ou de serem úteis a eles. Talvez, uma maneira pela qual possamos ter uma humilde utilidade para os Mensageiros Angélicos é nos esforçando por ser condutores reverentes e conscientes das ideias, meios e poderes originários das suas esferas. Os Anjos podem nos transmitir energia e Luz de diversas maneiras, especialmente através da Natureza, da música e da consciência espiritualizada. Tudo o que eles desejam do homem é a reverência a Deus, um amor abrangente e uma fervorosa indagação que contenha coragem suficiente para aventurar-se além das fronteiras do dogma e do farisaísmo intelectual, projetando-se na luz cristalina da percepção e da realização. Diz-se que a consciência angélica funciona ‘verticalmente’, enquanto os seres humanos parecem ver a vida ‘horizontalmente’. Os Anjos possuem uma sintonia consciente com as oitavas de vida muito mais desenvolvidas do que eles, bem como com as jovens formas dévicas que habitam níveis inferiores aos níveis em que eles se encontram. O homem frequentemente acha difícil amar tanto os que são mais evoluídos do que ele quanto as formas de vidas sub-humanas, mas através da iluminação ele alcança a consciência ‘vertical’, quando então atinge uma unidade com todos os níveis de criaturas em ascensão. É então que ele vislumbra uma parte da abrangente boa vontade irradiada com tanta ressonância por todos os que pertencem ao Reino Angélico. Até mesmo as ordens inferiores dos Anjos são mais elevadas do que o homem não iniciado. Por essa razão, encontramos nos Salmos: - Ele deu aos Seus Anjos poder sobre ti, para que te guardem em todos os teus caminhos. (Salmo 91:11)” 

Extraído do livro: “Redescobrindo os Anjos e os Habitantes Alados da Eternidade”, págs. 18, 21, 26 e 42, Autor: Flower Newhouse, Ed.Pensamento,1994) 

28 de janeiro de 2018

ÁRVORES INTERESSANTES


Árvore da Vida

Há 400 anos ela vive solitária no meio do deserto do Bahrein, graças às raízes profundas e extensas. Cerca de 50 mil turistas percorrem 2 km de areia fina para ver de perto a Sharajat-al-Hayat, como é chamada a árvore no idioma local – reza a lenda, inclusive, que ela fica no mesmo local do bíblico Jardim do Éden.

Árvores de Circo


 O fazendeiro Axel Erlandson começou a brincar com a aparência das árvores até que montou uma fazenda na Califórnia, na década de 40, para expor suas Árvores de Circo – ele podava, vergava e inseminava as plantas em formas fantásticas. Para a Árvore Cesto, por exemplo, ele plantou 6 mudas em um círculo e depois as enxertou uma nas outras para formar os padrões geométricos que desenham o tronco acima.

Baobás

Com troncos que podem armazenar até 120.000 litros d’água, elas se tornaram símbolo do Senegal e a árvore nacional de Madagascar (que possui a maior variedade: seis espécies). Entre 25 m de altura e 7 m de diâmetro, os baobás crescem em zonas áridas. 
                           Banyan

O templo Ta Prohm, no Camboja, foi cenário do filme Tomb Raider. A construção é marcada pelas raízes gigantes das árvores que crescem para cima, ao redor e através das suas paredes. Na Índia, aliás, as pessoas acreditam que a árvore realiza desejos e traz sorte.  


Cajueiro de Pirangi


A praia de Pirangi, na cidade de Parnamirim - RN, virou ponto turístico por ter o maior cajueiro do mundo. Ele cobre uma área de 750 metros quadrados. Isso acontece porque os pesados galhos pendem e se curvam para o solo, até que dão novas raízes e começam a brotar novos cajueiros a partir da mesma árvore.

Carvalho

A Chapelle Chêne (Capela de carvalho) é um carvalho que hospeda no tronco oco, duas capelas construídas em 1669 – uma escada em espiral leva os peregrinos até os templos. A árvore, que fica em Allouville-Bellefosse - França, tem entre 800 e 1200 anos, 15 m de altura e 16 m de circunferência. 

Cipreste


A Árvore de Santa María del Tule, no México, é um cipreste (Taxodium mucronatum) de mais de 2 mil anos. Esta é uma das maiores do mundo, com 42 m de altura, volume de cerca de 817 m3 e peso estimado de 636 kg. Por conta do seu tamanho, os nódulos que surgem nos troncos formam figuras que atraem visitantes.

Dragoeiro

A casca e folhas cortadas secretam uma resina avermelhada, batizada como sangue de dragão, que era usada na Europa para produzir remédios ou tingir madeira e tecidos. O dragoeiro (Dracaena draco) é natural da Península Ibérica, mas também pode ser encontrado em abundância nas ilhas Canárias (Espanha) e em alguns pontos do arquipélago de Madeira e Açores (Portugal). 

Sabina

O vento forte causa a deformação nos troncos da maioria das Sabinas (Juniperus phoenicea) da Ilha de El Hierro, no arquipélago espanhol das Canárias. A árvore  virou atração turística, especialmente durante a Semana Santa. 

Sequoia

Reconhecidas pelo grande porte e longevidade, as sequoias podem passar dos 100 m de altura e viver por milênios. A espécie tem um tronco avermelhado e bastante robusto. Ela é tão forte que a árvore Chandelier, que fica em Legget, na Califórnia, teve sua base perfurada na década de 1930 para virar um túnel para carros.

Fonte:http://casavogue.globo.com/LazerCultura/noticia/2012/06/top-10-arvores-mais-curiosas-do-mundo.html

27 de janeiro de 2018

NATUREZA


 A Inspiração


Muitas pessoas optam por viver em meio à natureza para se nutrir de bons pensamentos. O psicanalista suíço-alemão Carl Gustav Jung (1875-1961), cujas ideias abriram os horizontes da mente e ampliaram o nosso conhecimento da vida interior, era um defensor do poder terapêutico da natureza. Jung fazia questão de morar perto de uma porção de água, que ele considerava um símbolo do inconsciente coletivo e da sabedoria intuitiva. Jung foi profundamente influenciado por Blake, Wordworth, Coleridge e Goethe, poetas românticos que escreviam sobre a necessidade que a alma sente da beleza do mundo natural. Tipicamente, de acordo com a visão de mundo romântica, não existe separação entre a natureza e o espírito. 
Essa profunda afinidade, contudo, já era reconhecida muito antes do século XIX. Lao Tsé, filósofo chinês do século VI a.C. e autor do Tao Te King, livro que inspirou tantas pessoas, associou o mundo natural aos atributos humanos e fez dos seus versos instruções para uma vida de retidão. Ele escreveu sobre o Tao, a força vital misteriosa e abrangente. Quando entramos em sintonia com a natureza, podemos perceber essa força vital fluindo através de muitas formas naturais. " O bem supremo é como a água", escreveu ele. " A água dá vida a dez mil coisas e não disputa. Ela flui por lugares que o homem abomina e por isso abeira-se do Tao".