expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

"A verdadeira sabedoria para vivermos neste planeta, consiste em percebermos que este é um grande e frágil ser vivo, se pensarmos em relação a vastidão do Cosmos.

Cada planta e animal, faz parte de um complexo sistema de inter-relações onde a mais frágil das criaturas tem o seu papel para manter o equilíbrio e a vida na Terra.

Quando entendemos e assimilamos esta realidade para nossas vidas, tudo se torna compreensível, belo e sua interação com a natureza é plena."

16 de dezembro de 2019

DEVAS



O corpo físico humano está, em grande proporção, sob o controle desses seres angélicos, que ajudam na sua formação e que modelam suas formas .É muito raro, todavia não impossível, que um Deva tome uma encarnação humana, no entanto, muitos seres humanos altamente evoluídos tomam uma encarnação dévica. 
Os Devas aproximam-se frequentemente dos humanos, procurando desenvolver neles o amor à beleza e estimular-lhes a imaginação. Através de séculos, todos os grandes artistas, poetas e músicos foram guiados e inspirados por um destes seres. Quando o homem, em seu mais alto veículo, aspira à beleza e procura expressá-la ao seu redor, mesmo primitivamente, penetra na corrente dévica. 
Sabem que, em certa época da história, a Grécia tornou-se um centro de arte e de beleza. Aconteceu isso porque, naquela época, o reino dévico focalizou todas suas forças, na esperança de poder adiantar a evolução da humanidade, inspirando-lhe o amor ao belo. Infelizmente, depois de um certo tempo, veio a decadência.Agora, nestes últimos anos, os Devas conseguiram, de novo, tocar a humanidade. Sob essa influência, os homens começam a rejeitar os preconceitos e serem mais sensíveis à beleza, à cor e ao som. 



Os Devas, pelo contato estreito com um ser humano que, tendo recebido deles graça e beleza, lhes dá, em retorno, gratidão, amor e pensamentos puros, elevam-se a um plano mais próximo da Divindade. O homem, apesar de se haver degradado, dando largas às suas paixões inferiores, permanece divino no íntimo de sua natureza. É sua parte divina que, quando desperta, aspira à união com Deus. É a mesma parte que, em meditação, tem o poder de entrar em contato com o mundo dos Devas. 
Jesus de Nazaré podia andar sobre as águas, em virtude de ter recebido a iniciação dévica do elemento água. Ele utilizou Seu poder sobre esse elemento para purificação e cura da humanidade. O mesmo aconteceu com São Francisco de Assis em relação aos contatos com o reino animal. 
Quando compreendermos que há muitas e muitas dimensões, ainda desconhecidas, e vários sentidos aguardando desenvolvimento, a vida se tornará mais atraente. 



Os Devas não têm corpo, sua matéria é translúcida, cintilante e de belas cores irisadas, lembrando um pouco as asas das libélulas. Às vezes, quando encontram um ser humano, consciente de sua proximidade, irradiam cores parecidas com às da chama ou as da opala de fogo. Outras vezes, quando são atraídos a um jardim, por alguém que ama a Natureza, tomam cores das mais magníficas tonalidades, azuis, lilases e verdes. Os Devas, que residem nos cimos das montanhas, têm tonalidades de branco-pérola, rosadas, ouro-pálido e lilás. Os das florestas são de um verde-suave, como os primeiros brotos de árvores, passando para um verde mais profundo e azulado. 
Ao estabelecermos contato com um Deva, poderemos ser agraciados por um serviço cheio de amor, e nada perderemos com isso. Porém, em sua presença, devemos sempre cuidar para que nossos pensamentos sejam puros e fraternais com todos, pois, se o fogo aquece, pode também queimar. A terra, tão boa e generosa, pode ser às vezes um pântano perigoso. O ar traz uma brisa agradável, mas também um furacão destruidor. A água de uma calma baía pode transformar-se em ondas furiosas. Assim, pela forma dos nossos pensamentos, podemos provocar nos Devas o que é belo ou o que é destrutivo, porque refletirão os nossos próprios pensamentos e emoções, pois não à dualidade no mundo dévico, já que assumem ampla gama de tarefas nos demais níveis e a serviço do Plano Evolutivo. 

Texto extraído do site: http//:www.anjodeluz.net/devas/os_devas:.html

15 de dezembro de 2019

RODODENDRO


Onde quer que esteja


Vivacidade e sombra, sol e chuva, e acima de tudo um grande amor que irradia tenacidade e exclusividade. Crescemos por todos os lugares e nos dedicamos à tarefa de ser. Agradecemos por nos trazer ao jardim; agradecemos a todos os que nos permitiram enraizar e crescer por todo o país, porque realmente gostamos de criar raízes.

Cada espécie contribui com algo para a terra e a transforma. Assim como vocês em sua evolução humana agora estão deixando de funcionar separados, como indivíduos ou como grupos com interesses específicos, o mundo das plantas também está mudando. A flora está ficando menos típica de cada região e adquire características de todo o mundo.
Una-se a nós onde e quando nos avistar. Isso é bom para nós e bom para o nosso relacionamento. Repare em nós, veja-nos com novos olhos, note como crescemos. Isso a ajudará a absorver nossa qualidade singular. Todos são parte do Todo, mas o interessante é a diversidade das partes. A filosofia e a vida das plantas de um país tem mais afinidade do que você pode supor. Agora, nestes tempos de globalização, é preciso não perder a essência de cada contribuição singular.
Nós nos derramamos sobre você com muita cordialidade e aguardamos contatos cada vez mais estreitos.

Mensagem extraída do livro: O Chamado das Árvores
Autora: Dorothy Maclean

14 de dezembro de 2019

REINO ANGÉLICO




Seu campo de ação é basicamente os planos espirituais; é ainda misterioso para a humanidade da superfície da Terra, embora esteja próximo dela. Também chamado de Hierarquia Angélica, os seres que fazem parte dessa Hierarquia não tem corpos físicos e, portanto, só podem ser contatados nos níveis de consciência subjetivos. A Hierarquia angélica constitui setor de outra, a Hierarquia dévica. Entre suas tarefas está a de estimular a evolução do ser humano no plano espiritual, transmutar cargas psíquicas do mental e do emocional e conduzir vibrações harmonizadoras até o plano etérico do planeta. Há membros dessa Hierarquia - simbolicamente denominados "anjos das nações" - que focalizam e distribuem a energia superior para nações inteiras. O ser humano estabelece ligação com a energia angélica e a ajuda a fluir com liberdade sobre o mundo quando se concentra em realidades internas e isentas de conflito. 

Extraído do livro: Glossário Esotérico